Carta aos amigos: acabou o inverno.

Carta aos amigos: acabou o inverno.

Os meus últimos dias de inverno não foram fáceis, continuo seguindo igual no início da Primavera. Tem sido uma dor diferente, não é de amor, de depressão e nem de perda de ente querido. É um luto, a despedida de um ciclo que se fecha. Acredito que não é coincidência mas nos últimos dias de inverno me fechei, introspectiva que sou, me entreguei.
Recebi mensagens de alguns amigos e briguei com familiares por acharem que o problema era pessoal. Li mais de uma mensagem dizendo: “te fiz alguma coisa?”. Não, meus queridos e poucos amigos vocês não me fizeram absolutamente nada.
Eu que amo festas tô evitando, eu que adoro beber tô recusando, tô recusando de ver gente que queria tá do lado, tô recusando… Um dos motivos foi febre, tive muita febre no fim desse inverno e foi tão certeiro o motivo: emocional.
Dizem e eu acredito, o inverno é um período de introspecção e reclusão. A natureza demonstra bem isso, no outono/inverno as folhas caem e secam e na primavera vem o florescer.
Eu estou passando por uma “crise” de autotransformação, após minha depressão, sinto que busco me nutri de algo maior, sei que é de mim mesma, mas ainda não sei como. Até sei, mas essas buscas doem tanto. O processo de descoberta é terrível, mas transformador. E fico feliz que a maioria do meu convívio tá nessa busca, a maioria se entende e se respeita.
Quando trata disso, não existe certo ou errado, apenas respeitar o espaço do outro. Claro que muita gente não entende e eu entendo isso, como algo do tipo, quem não está na mesma frequência que eu, o universo se encarrega de distanciar.
Quis tirar essa foto propositalmente, com a cara inchada de tanto chorar e minha mãe não entendeu nada. E essa hora da foto foi tão significativa que fiz questão. Tava chorando pela dor que é se descobrir. Mas é uma dor tão boa, que faço questão de mergulhar nela.


%d blogueiros gostam disto: